Vai ter um bebê na Eslovênia?

. 5 euros foi o que eu paguei em um laboratório particular em Liubliana, para fazer o exame de sangue (Beta HCG) que detecta a gravidez. O exame é mais barato que muitos testes de farmácia que eu já havia utilizado;

. Toda a grávida que tem plano de saúde do governo pode fazer o “Escola para os pais”. O curso que tem a duração aproximada de um mês, sendo as aulas ministradas no idioma esloveno, duas ou três vezes por semana com duração de 2 horas,  tem como público alvo as gestantes e seus parceiros(as). No curso há palestras sobre cuidados com o bebê, amamentação, parto, direção segura, desenvolvimento psico e ortodôntico;

. O pai/companheiro pode acompanhar a gestante durante o parto normal. A maternidade de Liubliana exige que o acompanhante faça o curso (Escola para os pais) e apresente o certificado que este esteve presente nas palestras sobre as fases do parto;

. Na “Escola de pais” a gestante recebe uma revista onde há diversas informações sobre o que precisa levar na maternidade, sobre a gestação, há também informações sobre as maternidade, telefones, tipos de partos oferecidos…

. A grande maioria das maternidades da Eslovênia não permite que a mãe receba outras visitas além do pai e dos filhos. Eu tive minha filhinha na maternidade de Trbovlje e os parentes do Mitja puderam ver Luna através do vidro, por dois minutos;

. O índice de cesárea na Eslovênia é de 15%, como já escrevi em outro post, aqui não são realizadas cesáreas eletivas, a cirurgia é só feita em caso preservar a saúde da mãe ou do bebê;

. A grávida poderá interromper a gravidez até o terceiro mês de gestação;

. Mães que fazem parto normal ficam entre 3 a 4 dias internadas, mães que realizam cesárea são internadas entre 5 a 7 dias;

. O pai não pode acompanhar o nascimento do bebê durante a cesárea;

. No parto normal, a gestante é acompanhada por enfermeiras e doulas, apenas em casos de complicações é que obstetras são chamados para acompanhar os nascimentos. Portanto a/o ginecologista que acompanhou a gestante não será a mesma que fará o parto.

. No lugar da “bolsa estourou”, os eslovenos dizem “a água caiu” (voda je padla);

. Todos os  bebês que nascem na Eslovênia fazem o teste que tenta identificar se o recém-nascido apresenta displasia do desenvolvimento do quadril;

. As mães são incentivadas a amamentar, sempre haverá uma doula acompanhando a mãe e a ajudando neste processo. As maternidades disponibilizam bombinhas elétricas ou mecânicas  para o uso no local;

. É a própria maternidade que se encarrega de fazer o registro do nascimento do bebê. A certidão do nascimento chega em sua casa no correio, após 15 dias;

. Como o país é pequeno,  não são todas as maternidades que são equipadas para receber prematuros com menos de 8 meses de gestação.  Quando a gestante entra em trabalho de parto antes deste período ela deve procurar as maternidades das grandes cidades. Já ouvi histórias em que a mãe ficou internada em um hospital pequeno e o recém-nascido prematuro foi levado de helicóptero até a maternidade de Liubliana;

. Enquanto estiver no hospital, o bebê usará roupas fornecidas por estes, fraldas e produtos de higiene. O hospital também fornece roupas para a mãe.

. É comum na Eslovênia parentes e amigos enviarem através dos correios mensagens, cartões e presentes para a mãe e para o recém-nascido;

. Parentes e amigos geralmente esperam o convite dos pais para visitar o bebês,  ou ligam para os pais depois de um mês perguntando se estes já estão recebendo visitas;

. Os eslovenos costumam ter apenas um nome e um sobrenome. Nomes compostos e dois sobrenomes são raros por  aqui. As crianças são registradas apenas com o sobrenome do pai. Eu coloquei o meu sobrenome também na minha filha. Quando a criança tem dois sobrenomes, diferente do Brasil, ela sempre será chamada pelo primeiro sobrenome. Por exemplo, minha filha chama-se Luna Mendes Svete, todos os pediatras a chamaram apenas de Luna Mendes;

. Brasileiras que moram na Eslovênia há menos de 5 anos terão seus bebês vacinados na maternidade contra tuberculose;

.  Após sair da maternidade a mãe deverá entrar em contato com seu Posto de Saúde mais próximo e pedir a presença de uma doula (babica em esloveno). A babica virá 5 vezes na casa da mãe, geralmente duas vezes por semana. Nestas visitas ela acompanhará o peso da criança, a queda do umbigo, ensinará a mãe a limpar o umbigo, verificará como anda a amamentação. Após o umbigo cair a doula ensinará os pais como banhar o bebê. Os bebês na Eslovênia só são banhados após a queda do umbigo e cicatrização do local. Antes disso, a criança é sempre limpada com um pano com água morna. Eu questionei uma doula sobre o porquê disso, e ela disse que é para evitar que a água contaminada entre em contato com o umbigo do bebê, evitando assim uma possível infecção. Se os pais desejarem, a doula pode retornar na casa dos pais para instruí-los sobre a introdução de novos alimentos ao bebê.

. Alguns municípios presenteiam os pais de bebês. O de Brezovica, onde eu moro, deu-me de presente sapatinhos feitos de tricô, um livro sobre doenças de bebês e 180 euros! Para receber os presentes,  um dos pais deve ir até a prefeitura, responder um questionário e apresentar a certidão de nascimento;

.  As bombinhas elétricas são caras e geralmente são mais utilizadas no primeiro mês da amamentação, em vez de comprar, a mãe pode alugar o aparelho. Eu aluguei na AMS Meding, paguei 50,00 euros por um mês de uso, a empresa trouxe e veio buscar o aparelho em casa;

. Koramač é erva-doce em esloveno. Uma amiga disse que o chá se derramado nos seios diariamente, alivia as dores e ajuda a evitar  rachaduras. Tenho usado e acho que realmente ajuda. O chá também é indicado contra prisão de ventre e junto com anis pode ajudar a mãe a produzir mais leite;

. Mustela é um creme francês –  encontrado na Eslovênia nas lojas Muller – que auxilia na prevenção de rachaduras nos seios;

. Se procura fraldas boas e baratas, você pode encontrar nas lojas Muller, a marca é Beauty Baby, com 26 unidades no pacote, custa 3,65 euros.  Como a fralda é produzida na Alemanha, a não ser que você fale alemão, não entenderá nada o que está escrito na embalagem ;)

. Para melhorar o aspecto da pele do recém-nascido as doulas indicam óleo de amêndoa, mandelj em esloveno;

Pikapolonica, loja eslovena especializada em produtos infantis, oferece 10% de desconto todas as terças-feiras para  as gestantes que possuem o cartão da rede;

. Smrkolin – localizado no bairro Šiška – é um brechó especializado em produtos e roupas infantis.

. Sudocream –  para mim, o melhor creme para proteger o bumbum do bebê –  pode ser encontrado nas farmácias eslovenas.

Lei mais…

–  Parto e histórias de amigas que tiveram filhos na Eslovênia.

2 Respostas para “Vai ter um bebê na Eslovênia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s